Nos EEG colocam-se elétrodos em posições predefinidas sobre o couro cabeludo do paciente e um amplificador aumenta a intensidade dos potenciais eléctricos. As alterações dos padrões da normalidade permitem ao médico fazer a correlação clínica com os achados do EEG.

As indicações destes exames são: avaliação inicial de síndromes epilépticas, avaliação de coma, morte encefálica, intoxicações, encefalites, síndromes demenciais, crises não epilépticas e distúrbios metabólicos.

Os EEG são realizados:
Em Adultos,
Em Adultos em Sono,
Em Crianças em Sono.

Médicos